Anestesia para cirurgia de varizes: o que você precisa saber

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Anestesia para cirurgia de varizes: o que você precisa saber

A anestesia para cirurgia de varizes é bastante segura, especialmente com o avanço da Medicina nos últimos 30 anos. Sendo assim, não há por que ter receio de passar por esse procedimento, que é bem simples na grande maioria dos casos.

A escolha do método anestésico a ser utilizado vai depender do tipo de procedimento que será realizado e da extensão da operação. A decisão é feita de forma conjunta entre paciente, cirurgião e anestesista.

Para que você faça o tratamento adequado, ter as informações corretas contribui para que você se sinta seguro com a intervenção cirúrgica, reduzindo a ansiedade e favorecendo sua recuperação.

É por isso que vamos apresentar, neste post, quais são as opções disponíveis de anestesia para cirurgia de varizes, suas vantagens e desvantagens.

Por que eu preciso de anestesia para cirurgia de varizes

Se você sente formigamento nas pernas, inchaço, dores e cansaço nos membros inferiores, pode ser que você tenha problemas circulatórios. Não deixe a correria do dia a dia atrasar a sua decisão de buscar ajuda médica, pois com o tempo e a falta de cuidados, o quadro pode se agravar.

O primeiro passo é marcar uma consulta com o cirurgião vascular ou especialista em angiologia para avaliar sua condição de saúde. Para detectar as varizes, o médico pesquisará seus sinais e sintomas e fará o exame físico em consultório.

É feita a observação das pernas enquanto se fica em pé para identificar possíveis ondulações saltadas na pele. Pode ser necessário um exame de ultrassonografia para observar se as válvulas das veias estão funcionando bem ou se há algum coágulo sanguíneo. Esse exame é bastante simples e não invasivo.

Uma vez detectadas as varizes, dependendo do caso, o médico vai indicar o tratamento adequado, que pode envolver uma cirurgia. Existem 3 principais tipos de procedimentos e, para cada um deles, o tipo de anestesia para cirurgia de varizes vai ser diferente – ou nem será necessária. Vamos a eles:

Escleroterapia

Popularmente conhecida como “secagem de vasinhos”, a escleroterapia é a intervenção que consiste na injeção de uma substância ou solução nas veias que estão dilatadas. A agulha utilizada é muito fina e, geralmente, não é necessário o uso de anestesia. O que pode ser utilizado é uma pomada anestésica local para evitar o desconforto da punção.

O procedimento é realizado no consultório médico, sem necessidade de internação nem de algum preparo especial anterior, como jejum ou exames. É o método mais indicado para pessoas com poucas varizes, ou que afetam vasinhos pequenos.

Flebectomia

Esse método, também chamado de microcirurgia, envolve a remoção de veias que são muito finas. Essa retirada é feita por meio de pequenas incisões, que podem ter de 1 a 2 centímetros. As veias são removidas por meio de um instrumento semelhante a uma agulha de crochê, com um pequeno gancho na ponta.

A cirurgia, nesse caso, é feita em hospital. A anestesia utilizada pode ser local ou a raquianestesia, que promove o bloqueio da sensibilidade nos membros inferiores. Também é feita a sedação, para que o paciente fique relaxado e adormecido.

Safenectomia

Envolve a remoção de vasos maiores, de maior calibre. São veias chamadas de safenas, consideradas as principais veias do sistema venoso superficial. Elas vão da virilha até os pés, e se subdividem em safena magna e safena parva.

Quando elas ficam entupidas e, consequentemente, dilatadas em excesso, é necessária a sua remoção para melhorar o retorno sanguíneo dos membros inferiores até o coração. A remoção dessas veias não prejudica a circulação, pois existem outras veias mais profundas que cumprem a função.

Por se tratar de uma cirurgia mais complexa, é necessária a raquianestesia ou a anestesia geral. O procedimento leva em torno de 2 horas e o paciente tem alta no mesmo dia.

Procure um médico anestesista

Quem vai definir qual o tipo de anestesia para cirurgia de varizes mais adequado para o seu caso é o médico anestesista. É esse especialista que vai determinar qual técnica anestésica será utilizada, avaliando os benefícios e contraindicações baseados no seu estado de saúde, além de administrar analgésicos e outras medicações, se necessários.

O anestesista acompanha o paciente durante todo o processo:

  • desde o pré-operatório, na consulta pré-anestésica;
  • durante o procedimento, quando monitora os sinais vitais do paciente, como pulsação, oxigênio no sangue e pressão arterial;
  • após a cirurgia, conferindo as condições do paciente enquanto os efeitos da anestesia passam.

Esperamos que este texto tenha tirado suas dúvidas sobre anestesia para cirurgia de varizes. Se quiser uma avaliação individual sobre o seu caso, entre em contato e agende uma consulta. Acompanhe nosso blog e deixe seus comentários.