(47) 3433-1666
(47) 99772 5095

Anestesista é médico? Entenda mais sobre esse profissional

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
anestesista é medico

Muitos pacientes têm essa dúvida. O anestesista é médico ou é um profissional técnico? Para nos formarmos como anestesistas, precisamos fazer uma formação em medicina, pois os anestesistas também são médicos. 

Para se ter uma ideia da atuação da nossa atuação, a Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) estima que, em 2018, o Brasil contava com 21 mil anestesistas atuando nos serviços de saúde. Ainda que a nossa profissão esteja presente em diversos tipos de procedimentos, os pacientes desconhecem que um anestesista é médico.

Além disso, o número é insuficiente para atender as demandas de todo o país. Por esse motivo, a formação de anestesista é cada vez mais importante. Neste artigo, vamos explicar melhor sobre a profissão de anestesista e o que é preciso para se tornar um. Acompanhe!

Entenda melhor a atuação do anestesista

Anestesiologia é a quinta especialidade médica que os estudantes mais buscam na área médica. À frente dela estão apenas a Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Cirurgia Geral e a Clínica Médica. Os anestesistas estão concentrados, em sua maioria, em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul. Em outras regiões, a demanda é grande, mas faltam profissionais.

O profissional de Anestesiologia é multidisciplinar, pois trabalha com todas as especialidades médicas que envolvem a atividade cirúrgica. Em qualquer procedimento cirúrgico, a presença desse profissional é exigida, pois sua atuação não consiste apenas em aplicar a anestesia. Pelo contrário, o anestesista cuida do paciente durante e depois da operação, monitorando suas funções vitais

A necessidade desse profissional tem crescido muito nos últimos anos, juntamente com a expansão das redes hospitalares públicas e privadas no país. Isso tem aumentado o número de procedimentos cirúrgicos e, consequentemente, a necessidade de mais especialistas. Por isso faltam profissionais e é importante a formação de mais anestesistas. 

Como é a formação de anestesista na faculdade e na residência médica?

Para quem tem dúvidas se o anestesista é médico, a profissão de anestesista depende da formação em medicina. O aluno estuda seis anos de graduação e faz uma residência na especialidade em que deseja atuar. A residência médica dura em torno de 3 anos.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC) o estudante precisa desenvolver algumas competências durante a sua formação para se tornar um anestesista. Entre as principais, podemos citar:

  • conhecimento teórico-prático sobre os fundamentos da anestesiologia;
  • habilidades técnicas de intubação orotraqueal, venóclise periférica e central, anestesia do neuroeixo entre outras, sob supervisão;
  • avaliar as condições clínicas do paciente antes da anestesia e decidir pela melhor estratégia a ser adotada;
  • avaliação pré-anestésica e planejamento anestésico em cirurgias de médio e grande porte;
  • conhecimento sobre procedimentos invasivos como punção arterial e acesso venoso central guiado por ultrassonografia ou não;
  • visão global do paciente a ser submetido a procedimentos cirúrgicos, desde seu preparo, visando otimização prévia, até manejo intensivo pós-operatório, estratificando riscos dos diferentes órgãos e sistemas (risco pulmonar; risco renal, delirium, cardíaco e neurológico);
  • domínio no manejo das vias aéreas, reposição volêmica e transfusão de hemocomponentes, bem como adequada correção de coagulopatias;
  • compromisso com sua formação, tanto teórica, quanto prática e científica, com a entrega no período adequado do trabalho de conclusão de curso etc.

Durante a residência médica, o futuro profissional vai vivenciar o dia a dia de um anestesista e receber orientações de profissionais capacitados. Depois de vivenciar esse período, o aluno precisa fazer uma prova de títulos da Sociedade Brasileira de Anestesiologista. 

Após ser aprovado, terá que solicitar seu registro no Conselho Federal de Medicina (CFM), como especialista em Anestesiologia, e pode começar a atuar em sua área. Ou seja, o profissional passa por um longo período de formação até que esteja capacitado para atuar nessa área, que é tão complexa e delicada. Depois desse período precisa comprovar que está apto para lidar com as vidas dos pacientes.

Como é o mercado de trabalho para anestesistas?

O mercado de trabalho para anestesistas é muito amplo. Como falamos no início do conteúdo, nenhuma cirurgia pode ser feita sem a presença de um anestesista. A anestesiologia é uma especialidade fundamental para a medicina, pois é responsável por controlar a dor em cirurgias, exames e cuidados paliativos.

Sem um anestesista, muitos procedimentos não poderiam ser realizados ou causariam grande desconforto ao paciente. Além disso, a carga horária é bastante variada, por isso um profissional consegue atuar em mais de um estabelecimento médico. Se você já viu o mesmo anestesista atuando nas clínicas e hospitais que você costuma ser atendido, é por causa dessa flexibilidade que a carga horária permite.

Lembra que falamos no início que o país tem apenas 21 mil anestesistas? Por esse motivo, também, os profissionais precisam atuar em mais de um estabelecimento, pois ainda faltam especialistas nessa área. 

Isso mostra o quanto a profissão de anestesista é importante para a medicina. Nenhum procedimento cirúrgico pode ser realizado sem um profissional qualificado e como faltam especialistas em diversas áreas, os profissionais se revezam entre os estabelecimentos para conseguir atender a todos os pacientes.

A SAJ conta com uma equipe de anestesistas experientes  e capacitados para atuar nas mais diversas instituições hospitalares e clínicas de Joinville. Nossos profissionais atuam respeitando rigidamente os padrões de segurança internacionais, estão sempre atualizados e capacitados para oferecer um atendimento médico humanizado com total segurança e o máximo de conforto. 

Quer saber mais sobre o tema? Aproveite para conhecer os tipos de anestesia. Continue acompanhando nossos artigos e aprenda mais sobre essa área da medicina. 

anestesistas joinville