Entenda como é feita a sedação venosa para implante dentário

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Entenda como é feita a sedação venosa para implante dentário

Entenda como é feita a sedação venosa para implante dentário

Perder os dentes é algo desagradável para qualquer um e bastante comum em pessoas acima dos 50 anos. Ainda bem que existe tratamento para voltar a sorrir com todos os dentes na sua arcada. O procedimento pode ser feito com anestesia local, pelo cirurgião dentista, ou acompanhado de uma sedação venosa para implante dentário, com segurança e muito conforto para o paciente. Quer saber como funciona? É o que vamos apresentar neste post.

O implante dentário é feito por meio de uma cirurgia, que pode ser feita no consultório do dentista ou em ambiente hospitalar. Depois da anestesia, é inserida uma estrutura ou suporte metálico – geralmente de titânio – no osso maxilar que permite a fixação de uma prótese – é a parte branca e visível do dente. Desta forma, o implante cumpre a função da raiz do dente.

Existem três tipos principais de implante dentário:

  • Implante ósseo integrado, ou seja, junto da arcada dentária
  • Prótese protocolo, semelhante a uma dentadura, porém, fixada no implante
  • Prótese overdenture, removível pelo paciente.

Por se tratar de um procedimento cirúrgico invasivo, é bastante comum os pacientes ficarem ansiosos e com receio da dor. Mas fique tranquilo, pois a anestesia para implante dentário é altamente segura e permite uma experiência confortável, sem dramas. Conheça as opções de anestesia para essa cirurgia. 

Quais os tipos de anestesia para implante dentário

Existem dois tipos de anestesia para implante dentário:

Anestesia local: interrompe a sensibilidade em uma região específica das terminações nervosas na cavidade bucal. O medicamento consegue inibir a passagem da sensação de dor para o cérebro de forma temporária. É aplicado de forma injetável em uma parte da boca, seja na gengiva ou na bochecha, sem alterar o nível de consciência do paciente. Você fica acordado durante o procedimento, mas sem sentir dor. Nesta modalidade, a anestesia local é feita pelo cirurgião dentista, geralmente no próprio consultório odontológico. 

Caso seja muito complicado para você suportar a experiência de ter sua boca manipulada por tanto tempo, despertando fobias, ansiedade ou sensações ruins, existe a alternativa da sedação venosa consciente.

Sedação venosa consciente: existe a possibilidade dessa experiência ser mais tranquila se o procedimento for realizado sob sedação consciente, administrada pelo anestesiologista, além da anestesia local feita pelo dentista. O sedativo é aplicado na veia do paciente e o anestesiologista monitora os dados vitais, como frequência cardíaca, respiração, oxigenação do sangue e pressão arterial do paciente. 

Nessa situação, realizada em consultório odontológico de maneira bastante segura, o paciente terá uma sensação de tranquilidade e sonolência, porém, sem perder completamente a consciência. O paciente consegue controlar sua respiração, seus reflexos de vias aéreas e seus movimentos. Uma grande porcentagem dos pacientes apresentará amnésia, ou seja, não lembrará do procedimento enquanto estava sob efeito da sedação. 

Critérios para decidir qual o melhor tipo de anestesia para implante dentário

Os critérios para definir qual o tipo de anestesia para implante dentário será utilizado no seu caso consideram dois fatores principais:

  • Qual a condição médica e emocional do paciente, assim como seu histórico pessoal e familiar;
  • Qual a complexidade do caso em relação à cirurgia e a quantidade de implantes que será realizada de uma vez;

Vantagens da sedação venosa para implante dentário

Como você viu, há opções variadas para a escolha da anestesia para o procedimento de colocação de implante. Se ainda não está convencido, veja as vantagens de obter a sedação para implante dentário:

  • Proporciona maior conforto, tanto para o paciente quanto para o cirurgião dentista que realiza o procedimento;
  • Oferece maior segurança no procedimento, uma vez que é feita a monitorização contínua dos sinais vitais do paciente;
  • Apresenta maior facilidade na analgesia pós operatória e na prevenção de náuseas, pela possibilidade de fazer as medicações por via venosa durante o procedimento;
  • Conta como a presença de um médico anestesiologista durante toda a intervenção, deixando o cirurgião dentista livre para se concentrar apenas no procedimento a ser realizado.

Gostou das informações? Esperamos que você se sinta mais tranquilo para realizar o procedimento de colocação de implantes dentários. Se ainda tiver dúvidas ou quiser saber mais sobre o seu caso específico, marque uma consulta com nossos especialistas.