(47) 3433-1666
(47) 99772 5095

9 dúvidas sobre anestesia: o que você precisa saber

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Dúvidas sobre anestesia

A anestesia é um dos procedimentos médicos que mais causam medo nas pessoas em todo o mundo. Mesmo sendo extremamente segura e realizada todos os dias por profissionais capacitados, as pessoas não conseguem se sentir seguras e confiantes com relação ao procedimento. Isso acontece, em grande parte dos casos, por causa das dúvidas sobre anestesia.

As pessoas não entendem muito bem sobre como a anestesia funciona, se oferece riscos, quais são, em quais situações e outras questões que envolvem o procedimento. Se esse é o seu caso, continue lendo este artigo. Você vai conferir quais são as principais dúvidas sobre anestesia e as respostas dos especialistas para cada uma delas.

1) O que a anestesia causa nas pessoas?

A anestesia é o procedimento que leva ao estado de ausência de dor e outras sensações que as pessoas podem sentir. É utilizada para que os pacientes passem por cirurgias e procedimentos terapêuticos e diagnósticos de forma tranquila. Com a aplicação da anestesia, o paciente não sente dor e, em alguns casos, fica inconsciente, o que evita estresse e ansiedade. 

2) Quais são os tipos de anestesia?

Existem três tipos de anestesia: geral, regional ou local e sedação. A anestesia geral é aquela que deixa o paciente inconsciente e sem sentir nada em nenhuma parte do corpo durante todo o procedimento. 

A anestesia regional (peridural ou raquidiana) é aplicada nas costas do paciente.  Nesse caso, o paciente pode ficar acordado ou dormir, vai depender da necessidade do procedimento ou de sua condição física.

A anestesia regional também pode imobilizar apenas uma área do corpo, no caso, a região que será operada. É usada em pequenos procedimentos.

Na anestesia local com sedação, o médico utiliza alguns medicamentos para reduzir a ansiedade e a dor durante um procedimento e o cirurgião faz a anestesia local somente na parte que será operada.

3) Quanto tempo dura uma anestesia?

O tempo de duração da anestesia varia, pois deve atender às necessidades do procedimento. A anestesia durará o tempo necessário que a cirurgia precisar. Dessa forma, o anestésico é aplicado considerando o tempo da cirurgia e, caso seja necessário, é reaplicado novamente antes de perder o efeito para durar mais tempo.

4) Como o paciente pode se preparar para a anestesia?

O primeiro passo é agendar a consulta pré-anestésica com o anestesiologista. Essa conversa é importante para que o profissional conheça o paciente, seu histórico clínico e defina a anestesia mais adequada para o seu procedimento.

Durante essa conversa, o paciente deve falar tudo que for perguntado e também deve tirar suas dúvidas. A ficha de avaliação pré-anestésica deve ser respondida corretamente e o paciente deve seguir as orientações médicas, respeitando o tempo de jejum e outras indicações.

No dia do procedimento, o paciente deve evitar o uso de cosméticos ou produtos de beleza. Além de deixar joias, relógios, brincos, anéis, pulseiras ou grampos de cabelo em casa. O paciente também deve fazer jejum.

Caso faça uso de drogas ilícitas ou outros topos, o paciente deve informar ao médico, sem medo, pois as informações serão mantidas em sigilo e são importantes para que o especialista saiba se deve ou não usar algum medicamento específico ou até suspender o procedimento.

Veja outras dicas para se preparar para a anestesia

5) O que é sala de recuperação?

Depois do procedimento o paciente vai para a sala de recuperação. Esse é um ambiente para que o paciente aguarde até o efeito da anestesia passar. Dependendo da situação, o paciente pode permanecer nessa sala para se recuperar da própria cirurgia. Nesse período, a equipe médica vai cuidar do paciente e oferecer todo suporte que ele precisa para receber alta.

6) O que o paciente pode sentir após a anestesia?

Isso pode variar muito por diversos motivos, os principais são o tipo de anestesia, as condições clínicas do paciente e o tipo de cirurgia. Em geral, o paciente desperta da anestesia sozinho e de forma gradual, sem sentir grandes desconfortos

No entanto, há casos em que o paciente pode sentir náuseas,vômitos e dor de cabeça. Se isso acontecer, a equipe médica vai indicar os medicamentos que o paciente deve usar para eliminar esses sintomas. Além disso, vão avaliar se o paciente já está em condições de ser liberado.

7) A anestesia oferece riscos?

Hoje em dia, os riscos de uma anestesia são muito raros. Durante o procedimento médico, os especialistas estão a todo o momento monitorando o paciente e acompanhando seus sinais vitais para garantir que o procedimento seja totalmente seguro. Ainda assim, existem riscos relacionados com o tipo de cirurgia e com relação às condições clínicas do paciente. 

Pessoas obesas, por exemplo, apresentam um perfil de risco maior do que pacientes que não são. Quando um perfil de risco for identificado, o médico vai comunicar ao paciente. Além disso, todos os riscos que o procedimento em si oferece serão informados pelo especialista.

8) Por que as pessoas têm medo da anestesia?

A anestesia é uma técnica relativamente recente. Não existia até poucas décadas atrás e no passado, a falta de recursos tecnológicos fez com que algumas complicações fossem causadas, criando uma imagem negativa em torno do procedimento. 

Porém, o método é tão seguro que especialistas o comparam com uma viagem de avião. Milhares de anestesias são feitas todos os dias e poucos acidentes acontecem e quando acontecem profissionais capacitados estão preparados para lidar com a situação e garantir a segurança do paciente.

9) O paciente pode escolher o anestesiologista?

Muitos médicos já contam com uma equipe de profissionais com quem costumam trabalhar, mas você também pode escolher o seu anestesiologista. No SAJ, você encontra diversos anestesiologistas renomados para atender a sua cirurgia. Entre em contato e converse com a equipe médica.